Obrigado Ronaldo Angelim



As pessoas nascem predestinadas ou cada uma escreve sua história dia após dia? O que estava escrito para um brasileiro filho de família pobre chamado Ronaldo Simões Angelim? Nascido no dia 26 de novembro de 1975 em São Paulo mudou-se com poucos dias de vida para a cidade de Porteiras, na região do Cariri, interior sul do Ceará para viver com a vó Antônia. Na infância pobre, seu maior desejo era ganhar de presente uma camisa do Flamengo, seu time de coração, mas devido às condições financeiras precárias sua mãe Francisca não pode realizar. Angelim desde cedo ajudava a sua mãe no trabalho na roça, já que seu pai ganhava a vida em São Paulo como vaqueiro. 


Depois aos 18 anos arrumou um serviço cavando poços artesianos, atividade comum onde a água é escassa. Mesmo com trabalho pesado, ainda encontrava disposição para fazer o que mais gostava. Jogar bola. Segundo sua mãe, se deixasse ele deixava de comer para jogar bola. Faltava ar, mas nunca vontade ao jovem Angelim. Recebia 25 reais por semana, o que lhe rendia 100 reais ao mês, enquanto o Icasa, seu primeiro clube pagava 80. Foi quase o fim de uma carreira que não tinha nem começado. Mas o presidente do Icasa fez uma proposta de aumentar o salário, mas para que ele se dedicasse somente ao futebol.


Ronaldo passou por diversos clubes, tais como o Icasa, o Juazeiro, o Ceará e o Ituano, até que em 2001, acertou contrato com o Fortaleza, clube que defendeu durante cinco anos nos quais participou das conquistas de quatro Campeonatos Cearenses e de dois vice-campeonatos da Série B do Campeonato Brasileiro.
Ironicamente, Ronaldo, responsável por desarmar os atacantes adversários, marcou seu nome no Fortaleza por causa de um gol que fez. Isto aconteceu na última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro de 2004, quando o Fortaleza, buscando retornar à Série A, necessitava ganhar seu jogo, contra o Avaí, por dois gols de diferença, além de precisar torcer para que o Bahia não vencesse o Brasiliense, na Fonte Nova. Faltando cerca de quinze minutos para o término da partida, após cobrança de um escanteio, Ronaldo Angelim surgiu como um raio, pelo meio da zaga do Avaí, e marcou de cabeça o segundo gol do Fortaleza, gol que levou a equipe leonina de volta à elite do futebol brasileiro.
Todavia, embora idolatrado no Fortaleza, Angelim ainda permanecia bastante desconhecido para o restante do Brasil. Essa injustiça, porém, logo veio a ser desfeita durante a disputa do Campeonato Brasileiro de 2005, quando seu talento passou a ser reconhecido por todos, tendo Angelim sido convocado para compor a zaga do Time das Estrelas, que enfrentou o Corinthians, campeão brasileiro daquele ano, em uma partida organizada pela CBF.
Em 2006, Angelim foi contratado pelo Flamengo, onde teve a oportunidade de ocupar a vaga de titular, em várias partidas. Mesmo assim, ainda não havia conseguido se firmar no time Rubro-Negro. Contudo, mesmo que sem muito prestígio, Angelim acabou vendo diversos zagueiros passarem pelo clube e serem dispensados, enquanto ele se mantinha no elenco.
Foi no segundo semestre de 2007, com a chegada de Fábio Luciano, que Angelim encontrou um perfeito entrosamento com um companheiro de zaga e, desta forma, não deixou mais a vaga de titular.
Tal destaque rendeu elogios de nada menos que Ronaldo "Fenômeno", que afirmou achar Ronaldo Angelim "o zagueiro ideal" e que "gostaria de tê-lo como companheiro de equipe", em participação no programa Bem, Amigos!, do canal esportivo SporTV.
A partir daí ele conquistou a nação com sua dedicação dentro de campo e humildade e sinceridade fora dele. Pra quem diz que entrevista de jogador é sempre igual é porque não conhece Angelim. Foge completamente da mediocridade de entrevistas pré-fabricadas, com perguntas idiotas e respostas mais ainda. Ja disse que não merecia ser titular, já admitiu que a bola bateu no braço,dentre outras.

No início de 2009 um dos momentos mais difíceis de sua carreira, uma lesão na coxa direita que por pouco não ocasionou uma necrose (morte das células, o que poderia causar a amputação). Mas algo estava reservado num futuro adiante. Angelim se recuperou!

Na última rodada do Campeonato Brasileiro, o Flamengo empatava o jogo contra o Grêmio no Maracanã, placar que dava o titulo ao Internacional. Eis que aos 25 minutos do segundo tempo, em escanteio cobrado pelo Pet, Angelim fez o gol do título para o Flamengo quebrando um jejum de 17 anos e enchendo de alegria a Nação Rubro Negra. Caso exista, uma palavra que poderia descrever o destino é” Irônico”. Da vida sofrida a autor do gol que trouxe alegria. Do menino que não tinha dinheiro para realizar o sonho de comprar a camisa do Flamengo a um ídolo que marcou seu nome na história do clube por honrar cada minuto que vestiu o manto sagrado. OBRIGADO ANGELIM, SUA HISTÓRIA JÁ ESTA ETERNIZADA!

Fim e recomeço.

2011
Fim de mais uma temporada. Um título carioca e vaga para PRÉ Libertadores. Não foi tão bom quanto se esperava (pelo menos em relação aos investimentos), mas também não foi tão ruim quanto 2010. O Flamengo terminou o campeonato brasileiro em quarto lugar com 61 pontos, apenas 10 pontos de diferença para o campeão e 2 do terceiro colocado que garantiria vaga direta para libertadores. Foram muitos pontos que escaparam por bobeira. Foram só 7 derrotas durante todo o campeonato, mas o que estragou foram os 16 empates, o último contra os vices, que com nossa ajuda foram "vice de novoooo". 

Destaco dois momentos do Flamengo nesse brasileiro, o primeiro foi na sensacional virada contra o badalado Santos no primeiro turno em plena Vila Belmiro, melhor jogo do ano! O segundo foi na épica vitória também de virada contra a mediocridade do Cruzeiro, vitória muito comemorada pelos rubro negros de Minas Gerais!

2012
O ano de 2011 ainda não acabou mas o pensamento já está na Copa Libertadores de 2011. Assim como PRÉ Vestibular não garante entrada na faculdade, PRÉ Libertadores não significa Libertadores. O Flamengo ainda não está lá, ao contrário do que muitos pensam. Tivemos exemplos do Tolima esse ano. Temos que ter os pés no chão. Vamos enfrentar o Real Potosí e a altitude boliviana de 4.000 metros. Os jogos serão dia 25 de janeiro e 1 de fevereiro. A pré temporada será em Londrina, assim como nesse ano. A primeira contratação foi do lateral esquerdo Magal do americana. Pouco se sabe dela, mas segundo informações fez uma boa temporada pela equipe paulista. O que se pode prever é muitas piadinhas e trocadilhos com o cantor Sidney Magal. Caso o Flamengo vença o Potosí, ficará no grupo 2, junto com  "Argentina 3", "Paraguai 1" e "Equador 2".

Libertadores?

Chegamos na reta final desse campeonato marcado pelo baixo nível técnico refletida nas campanhas irregulares de grande parte das equipes. O Flamengo tinha elenco para conquistar o Hepta, e durante algumas partidas me fez acreditar nisso. Mas faltou o que nunca pode faltar quando se trata de Flamengo: Raça! Esse último jogo contra o Atlético GO foi uma coisa vergonhosa. Estavamos jogando fora e mesmo assim nossa torcida era maioria apoiando e acreditando. Mas a preguiça da equipe irritou quem no minimo quer ver vontade. Se tivessimos vencido, a vaga na Libertadores era praticamente nossa. De candidato ao título corremos o risco de nem para libertadores irmos. O jogo hoje é contra o Internacional que sempre da trabalho, ainda mais sendo concorrente a uma vaga. Por isso a interrogação no titulo do post. Outra coisa, se ir pra libertadores pra jogar nessa tiriça desgraçada que esse time tá jogando, é melhor nem ir e ganhar a Copa do Brasil! 

Achei esse vídeo muito criativo e engraçado no youtube sobre o Hexa 2009. vale a pena assistir e comentar!


Hoje é dia da Nação!

Hoje, dia 28 de Outubro é dia de todos nós que fazemos parte dessa nação chamada Flamengo!


Saudações Rubro Negras a todos os Leitores do Fla6!

Realmente ta complicado...

É galera, eu tentei ser otimista, ser perseverante.

Jogando contra um time que briga pelo rebaixamento, em casa, confesso, estava pra lá de confiante.

Mas o resultado foi negativo, pra variar...

O pior não é perder, é jogar para perder,...... o Gilmar Ferreira da radio Globo foi muito feliz em seu comentário, o time jogou na base da transpiração e pouca inspiração... ou seja, muita vontade e poucaobjetividade.

Thiago Neves continua oniperante... uma lastima, e ainda esse sujeito é convocado para a seleção...

Deivid, cancei, já nem sei dizer mais desse sujeito.....

O pior é que jogamos contra um time que briga para não cair e deixou bem claro que jogaria nos contra ataques, e pra variar mais um time que esta brigando para não cair... da para entender????

Oito jogos.... E ainda tenho que conviver com um treinador dizendo que isso pertence ao futebol... é, literalmente estamos falando de um time de amadores.... não pelo profissionalismo, mas pelo pelo futebol apresentado, que beira a mediocridade.

Entre bate-boca inúteis, e isso e aquilo, a verdade é que o mengo vem muito, mas muito abaixo da media do que o elenco pode render... Triste, muito triste.... esse é o meu sentimento.

Depois da tempestade vem a bonança

Depois de ir dormir puto da cara, de xingar, esbravejar, se indignar com a postura do time diante dos sem passaporte, de ter que ouvir 500 mil piadinhas, agora é hora de sacudir a poeira e tentar vislumbrar um horizonte melhor.

Calma, não quero aqui tampar o sol com a peneira, ainda acho que time vem jogando a beira da mediocridade, que Thiago Neves, Leo Moura e Willians deveriam esta jogando muito mais do que vem jogando, que Deveid já teve as suas mil e uma chances e que a zaga é uma piada, até o Tabajara F.C tem uma zaga melhor. Mas é bom lembrar que ainda temos pela frente 16 rodadas, e em um campeonato onde todos os times vem alternando bons e maus momentos já passou da hora do mengo voltar a fase dos bons resultados, e que se tudo der certo volta a atuar bem em momento que os adversários estariam caindo de produção, não digo todos, mas com certeza teremos alguns.

Outro fato que devemos ter esperança é que, "com uma ajudinha divina", o elenco volta a ficar completo, inclusive o time idealizado como titular, Alex Silva, Maldonado, Jael e Airton já estão de volta ao elenco. Com isso voltamos a ter um elenco competitivo e com alternativas no banco de reservas.

Não vou mentir, acredito desacreditando, culpa do horroroso futebol que o time vem apresentando, mas minhas letras acima são verdade, o elenco volta a ter mais qualidade e experiência, já chegamos ao fundo poço, não é possível que desceremos mais ainda. E se é papel da torcida cobrar, reivindicar, também é obrigação de apoiar até o último minuto, por isso domingo ela tem que estar lá dando a cara pra bater para depois, se tiver motivos, cobrar. Mas com certeza a maré mudou, e domingo vamos vencer os genéricos do Paraná.

Tarefa do dia: Voltar a vencer!

Sem essa de pensar outro resultado sem ser a vitória... estamos a CINCO rodadas sem vencer! Resultado: de vice líder caímos para quarto, quinto depois do jogo dos Bambis hoje. A insistência do Luxa com o Wellinton foi até a cagada que ele fez no clássico contra o Vasco. Aliás, naquele dia o Luxa também errou ao iniciar com Alex Silva, já que não estava 100%. No fim o empate com um jogador a menos desde o 1º tempo e com o Willians improvisado até foi aceitável. Contra o Avaí o time jogou abaixo da média, mereceu a derrota. Mas só não podemos esquecer de registrar os erros contra o Flamengo, pois tem gente que pensa que a gente só é beneficiado, que o mundo conspira a favor do Flamengo, a Globo, CBF, etc e abobrinhas... Além do Gol do Avaí que estava claramente impedido, ainda teve um gol legal do Deivid que foi anulado! 
Amanhã contra o Bahia é vencer ou vencer! Se perder a coisa complica!

Não foi ruim, mas não foi bom

Empatamos....

fica eloquencia esse empate por que poderiamos ter vencido, e de forma até fácil......

vamos ser sinceros, empatar com o boi garantido do uruguai do norte com um homem a menos é de morrer de raiva,... tomar gol de bicicleta então é o fim... fala sério.....

Nossa zaga ainda é uma piada, apesar do "pirulito"......

Pra mim perdemos dois pontos, mesmo não jogando nada como jogamos. Se o mengo quer ser campeão que se comporte como um verdadeiro campeão....


Vou ser breve...

O Flamengo incomoda os "rivais", causa uma inveja doentia! É o preço que se paga por ser FODA!


Mengão rumo ao Hepta!

Mais três Pontos

Estamos líder, nem que seja até daqui a pouco. O importante é que não estamos dando chance para o azar! O jogo de ontem contra o Coritiba que parecia terminar empatado, era fundamental! Perder ponto em casa num campeonato com alto nível de aproveitamento não seria agradável! O Flamengo não não apresentou o futebol que vinha apresentando nas últimas partidas, mas o que importa são os três pontos! O campeonato é longo, e manter uma regularidade é complicado, então nada melhor do que quando o desempenho cair, conseguir a vitória, mesmo que sofrida como ontem. Confesso que a presença do Welinton na zaga me deixa tenso! Outro que vêm quebrando o galho mas ainda não me convenceu é o Junior César. Acho que ele adianta demais a bola, e as vezes não entende as jogadas de ultrapassagem. Deivid ontem teve mais um lance para coleção de gols inacreditavelmente perdidos! O jogo no primeiro tempo foi bem truncado! Destaco as atuações do Felipe com defesas que salvaram, Renato com os habituais chutes de longa distancia, Ronaldinho que deu o lindo passe para a cabeçada de Jael! Foi a segunda participação de Jael no jogo, na primeira ele já tinha acertado a trave. Distanciamos do Palmeiras que apenas empatou, e hoje a pressão é pra cima do Corinthians que necessita da vitória!

Menos dois! Quem vai ser o próximo?

Cruzeiro - 03/08/2011

Eh vitória BOA! Para os Rubro Negros de Minas Gerais, nada como ganhar do Cruzeiro. Grande parte dos torcedores desse time se notabilizam por serem prepotentes e arrogantes. Admito que existam Flamenguistas assim, mas a diferença é que temos motivo para ser. Mesmo assim, prezo sempre pela humildade. Um passo depois do outro, pisando em cima de quem aparecer no caminho e tomando cuidado para não tropeçar! Pisamos na raposa sem nenhuma chance de defesa. O jogo foi controlado por nós, impomos nosso ritimo e vencemos com jeito de time campeão. Estamos com um bom domínio e troca de passe, e foi numa dessas que Deivid marcou. Angelim deu segurança na Zaga, e com Alex Silva tende a melhorar! Airton teve uma ótima atuação assim como Ronaldinho, que a cada dia parece mais a vontade. Num dia complicado, só mesmo o meu Mengão pra me dar alegria!

Grêmio - 30/07/2011

Ronaldinho não teve dó (nem da "fumiguinha") do Grêmio no reencontro depois da novela de sua volta ao Brasil. Além do passe para o gol de Tiago Neves, ele ainda marcou mais um e se isolou na artilharia com 9 gols. Já o Mengão consolida a segunda colocação com 27 pontos. O que impressionou foi a vontade demonstrada pelo Ronaldinho, que marcou o goleiro Victor e conseguiu a posse de bola e empurrando para o fundo das redes. Esse é o espírito que parece que agora o R10 está incorporando, além das boas atuações tecnicamente falando.

Dai a César o que é de César...


... e dai a Ronaldinho, o que é de Ronaldinho. Ontem pela primeira vez bati palmas para Ronaldinho! Foi simplesmente GENIAL! Aliás, que não viu o jogo perdeu um dos melhores espetáculos dos últimos tempos! Que jogo! O Flamengo no começo estava perdido diante do time do Santos, e que time! Logo no inicio Borges fez 2 gols, sendo que no segundo Welinton que já vem falhando faz tempo, deixou Neymar caído dar o passe para o gol. No terceiro foi mérito de Neymar, que em uma linda jogada, com um drible sensacional em cima do experiente Angelim marcou o terceiro. A coisa tava feia! Ainda mais depois de um gol perdido pelo Deivid, que a minha tataravó com os olhos vendados fazia de calcanhar. Aí começa aparecer o futebol do jovem Luiz Antônio, sempre em jogadas pela direita com Leo Moura, ele aparecia bem. Em um desses cruzamentos pela direita, Ronaldinho só teve o trabalho de empurrar para as redes. Para muitos podia ser só o gol de honra, mas a honra do Flamengo é bem mais que isso! Logo depois, cruzamento de Leo Moura, gol de Tiago Neves! A reação se consolidava, até que o juiz, que por sinal errou alguns impedimentos prejudicando o Flamengo, marcou um penalti onde Willians começa a falta fora da área. Eis que surge mais um personagem! Elano tentando mostrar personalidade depois do fracasso na Copa América, pega a bola para a cobrança. Podia ter feito o simples, mas quis desmerecer o adversário. Cavadinha que Felipe pegou sem dificuldade e ainda fez embaixadinhas. Se a reação já estava a caminho, depois disso era certeza que ela viria! Ninguém fica impune depois de desmerecer o maior time do Mundo! Escanteio que R10 cobra e Deivid antecipa e desvia a bola para o fundo das redes. Tá empatado a peleja e o segundo tempo ia começar do zero de novo! Em um contra-ataque veloz, Neymar recebe nas costas de Welinton e coloca o Santos de novo na frente. Mas r10 tava ligado, poderíamos dizer que ele tava "Barcelônico". Depois de sofrer a falta, ele pega a bola pra bater. A barreira do Santos pula tentando interceptar a bola, mas o GÊNIO coloca rasteira por baixo da barreira, sem reação para o goleiro! Tudo empatado de novo. Seria um empate com gosto de vitória para qualquer equipe, mas não para o FLAMENGO. A gente gosta e de Vitória com gosto de Vitória, nada de sabores genéricos. E foda-se se era Vila Belmiro, Flamengo sempre joga em casa em qualquer canto do mundo! Contra-ataque, Deivid toca para Tiago Neves, que avança e rola para Ronaldinho que empurra para as redes. É 5x4 em cima dos "campeões da américa". Vitória da vibração de Felipe, experiência de Leo Moura, luta de Angelim, empenho de Junior César, Raça de Willians, força de Renato, vontade de Luiz Antonio, técnica de Tiago Neves, persistência de Deivid, genialidade de Ronaldinho e inteligência de Luxa.
Já cobrei muito o futebol de R10, e vou continuar cobrando! Faço isso pelo bem maior que é o Flamengo! Se ele pode jogar igual ontem, que faça isso sempre e será ainda mais reverenciado pela Nação! Acredito que a magia da camisa 10 rubro negra contagiou ele ontem, e ele fez por merecer. Uma vitória para embalar o último invicto do difícil campeonato Brasileiro!




"Herrar é umano"


Empatar fora de casa conta um time que vai tirar pontos de candidatos ao título seria um bom resultado, isso se não fosse a anormalidade desse atual campeonato Brasileiro. Os Gambás estão com um aproveitamento impressionante e já se distanciam perigosamente. O jogo em si foi equilibrado. As maiores chances sempre de bola parada, com Marcos Assunção de um lado e Ronaldinho do outro. Tudo tranquilo, até Cléber aproveitar de uma situação para fazer uma média com a torcida. Apesar de considera-lo um bom jogador, que sempre joga com disposição procurando o gol a todo momento, o Cléber tem sérios problemas mentais. A disposição quando não da resultado se transforma rapidamente em violência. Durante a semana, houve uma novela de uma possível transferência do Gladiador para o Flamengo, com isso ele deve ter conseguido um "aumentinho" de salário, mas sua imagem foi arranhada com a torcida.

Voltemos ao lance do jogo:
Junior César cai de mau jeito e o jogo é paralisado para o seu atendimento. A posse de bola era do Flamengo. Aí surge uma série de erros de parte a parte!

O JOGO DOS SETE ERROS

Primeiro erro: Porque o juiz foi dar bola ao chão bem em frente a grande área?

Segundo Erro: Inocência dos jogadores do Flamengo. Por mais que se espere o bom senso do adversário e a devolução da bola, não se pode confiar!!! Ainda mais próximo ao gol!

Terceiro Erro: A oportunidade faz o ladrão! Sendo o Cléber perto da bola, a atenção tinha que ser redobrada. Alguém em sã consciência achou que ele ia devolver a bola depois de quase ir para o Flamengo?

Quarto erro: Segundo alguns comentaristas, o Cléber tava falando que iria devolver a bola, mas acho que ele tava pedindo para o Renato devolver. Na cabeça do Cléber a bola tinha que ser devolvida ao Palmeiras pelo fato do jogador atendido ser do Flamengo. Mas a bola tem q ser devolvida a quem tinha a posse de bola antes da paralisação, no caso o Flamengo.

Quinto erro: Atitude do Cléber! Se na cabeça doida dele a bola era pra ser devolvida ao Palmeiras, ele recuasse a bola para o meio de campo, agora partir para o gol é no mínimo covardia.

Sexto Erro: Chute do Cléber! kkkkk, como o Felipe falou, antes tivesse devolvido do que da um chute daqueles. Mas acho que isso comprova que o Cléber tava mais preocupado em fazer média com a torcida do que acertar o gol.

Sétimo Erro: Não tem nada a ver com o lance, mas sim com o jogo! Tiago Neves e Ronaldinho forçaram cartões amarelo sem o aval da comissão técnica, só para não jogar em Macaé contra o Ceará. Motivou o adversário e desfalcou o time! Punição seria o ideal!

Anonimamente falando...

fica muito mais fácil! Nosso blog tem recebido alguns comentários anônimos, sendo que alguns eu até publico, já outros são de tamanha imbecilidade que nosso público (se é que existe alguém que leia essa bagaça!) não merece. No mínimo para comentar tem que ter um profile no blogger, mesmo que seja fake, mas que eu possa responder devidamente o autor do comentário. Agora nego posta anônimo e se acha o dono da verdade, não volta pra ler a resposta no próprio post, e quem fica com cara de tacho é o pobre do Corvão aqui!

Tá Tanquilo???

As Flores de plástico...


...não morrem! Pode até ser que os Titãs estejam corretos quanto as de plástico, mas no futebol só o que falta é enterrar!
Ganhamos a quarta partida consecutiva, acho que isso já mostra a boa fase que estamos atravessando. O melhor é que foi em cima do time mais colorido do Rio de Janeiro, o Florminense. A partida em si não foi boa, com muitos passes errados e com nosso goleiro salvando a pátria. Sorte de quem contratou Felipe ao invés de Diego. Em um lance em que o nosso ataque acertou a troca de passes fizemos o gol, com o verdadeiro guerreiro polivalente Willians. Cabe ressaltar o papel do Luxa, parece que reencontrou a boa fase. Agora temos o jogo contra o Palmeiras que ganha ares de guerra devido a declarações do "poeta" Felipão! Deve ter sido por conta do desespero em perder o Gladiador. Dentro da cabeça do Kleber ele deve saber que no Palmeiras dificilmente ele conquistará títulos. Nem sei há quanto tempo eles não ganham um título nacional! Felipão ainda comentou que o Vagner Love não recebeu no Flamengo! Olha só que contraditório!!! Ele não recebeu do Flamengo, mesmo assim vive dando declarações que quer voltar para Gávea e inclusive esteve presente na apresentação do Ronaldinho Gaúcho. A grandeza do Flamengo seduz qualquer um até mesmo sem salário! Mas esquecendo o Felipão que por sinal "FALA MUITO!!!", temos que seguir de perto o Corinthians rumo ao Hepta e a Hegemonia Nacional!

É o Fla7!



Finalmente meu periodo acabou, e vou ter três semanas de férias pra atualizar o blog. Tinha falado das três primeiras rodadas que se não foram ruins, também não foram boas. Na quarta rodada pegamos o Atlético Pr lá na arena da baixada. Em condições normais, o empate seria um bom resultado, mas a má fase do furacão nos leva a concluir que perdemos 2 pontos. Depois veio um clássico contra o Botafogo. O jogo foi bem fraco e o resultado 0x0. A crise parecia se instalar no Flamengo, com cobranças justa em cima de Ronaldinho que não vinha correspondendo dentro de campo. Veio o jogo chave, aquele que pra mim, apesar de cedo, podia decidir o rumo do Flamengo dentro da competição. Jogo contra o Galo no Engenhão. O primeiro tempo não foi muito diferente do que vinha acontecendo nas últimas partidas, e pra piorar no segundo tempo ainda levamos um gol. Mas aí Ronaldinho resolve acordar. Faz o primeiro, um golaço por sinal. Depois Tiago Neves vira e a partir daí dominamos o jogo! Deivid fez o terceiro e o quarto, sendo que o último saiu de uma bela troca de passes do meio de campo até o gol. Esse jogo foi como um deu confiança aos jogadores, o que foi notável no jogo contra o Coelho. Saimos perdendo, mas não desesperamos! empatamos e viramos para 2x1. O América empatou novamente, mas conseguimos a vitória. Quando um time pega segurança, o resultado adverso não causa desespero, e acho que o Flamengo ta numa fase assim. E ontem o jogo foi contra os Bambis. Tivemos muito mais volume de jogo, mas o placar foi um magro 1x0. Fique registrado um penalti claro que o juiz não marcou a nosso favor. É bom contabilizar, para no fim não chegar um desinformado dizendo que juiz só erra a nosso favor. Estamos em segundo, virtualmente a 3 pontos do lider Corinthians. Temos clássico contra o Fluminense, e uma vitória solidifica nossa boa fase. Quem sabe no fim do ano o blog passa a se chamar Fla7?

A verdade sobre 1987

Sabe aquele timinho ridículo que se não me engano tá na Série B, que se destrói de inveja do Legitimo Rubro negro, que copiou de forma grosseira o nosso manto, e que toscamente que roubar o nosso titulo de 87? Se vocês pensaram em ixporti acertaram! Entraram na justiça comum para tirar o que é nosso de direito! Difícil vai ser ele tirar da cabeça de 40 milhões de torcedores, e outros tantos que usam a racionalidade na hora de pensar, de que o Flamengo é o único e legitimo campeão Brasileiro de 1987. Abaixo postei um esclarecedor texto de Ivan Maurício sobre o que de fato aconteceu naquele ano.

COPA UNIÃO 1987

Volta e meia, ao enumerarmos os incontáveis méritos de nosso time, os rubro-negros somos perturbados por torcedores adversários, que, tomados pela inveja ou pela ignorância, insistem em negar o óbvio: que o Flamengo foi, de fato, o campeão brasileiro de 1987. Para esses indivíduos, campeão é quem a CBF reconhece como tal; campeão é o Sport Clube Recife. As pessoas que dispõem de um mínimo de informações sobre o Campeonato Brasileiro de 1987, no entanto, bem sabem que a questão está longe, muito longe de ter essa simplicidade. Está muito longe de se resumir à afirmativa pueril segundo a qual campeão é quem a CBF reconhece como tal.


Portanto, é conveniente que, ao discutirmos o Campeonato Brasileiro de 1987, se trace uma pequena retrospectiva histórica. Em 1987, a Confederação Brasileira de Futebol não tinha um tostão furado nos bolsos, graças ao descrédito em que havia mergulhado. O público estava exausto da baderna que sempre imperou na entidade, estava cansado dos campeonatos com duzentos, trezentos times. Ninguém mais se dispunha a investir em um campeonato realizado sob esses moldes amadores. Havia o risco, bastante real, de não ser realizado o campeonato nacional daquele ano por inexistência de recursos. Diante de tal ameaça, os treze maiores clubes do Brasil, liderados pelo Sr. Carlos Miguel Aidar, Presidente do São Paulo, correram atrás de patrocínio e organizaram o seu próprio campeonato.

Chegaram ao consenso de que o número ideal de participantes seria de dezesseis equipes, de modo que convidaram mais três para se juntar a eles. A CBF, cujas más administrações era a única responsável pela situação, não se opôs a que o campeonato dos dezesseis substituísse a antiga fórmula do Campeonato Brasileiro. Começava ali a maior revolução da história de nosso futebol. Começava ali um campeonato muito mais racional, em que todos jogavam contra todos, e não eram divididos em infinitos grupos, como vinha se fazendo até então. Tudo muito limpo, tudo muito organizado… até a CBF resolver deturpar a idéia.

Ocorre que a entidade regente de nosso futebol era capitaneada pela dupla Otávio Pinto Guimarães e Nabi Abi Chedid, de longe os mais impopulares dirigentes da CBF em todos os tempos. Ambos se mantinham no poder graças à estratégia de se apoiar nos clubes pequenos. Eram os clubes de pouca expressão os que os sustentavam no comando, e a esses mesmos clubes parecia acintosa a idéia de se realizar um campeonato só com as grandes forças. Otávio e Nabi, a seu turno, tremiam de medo ante a possiblidade de os clubes constatarem que não precisavam da CBF para nada. Bastaria uma exploração racional de sua popularidade para que eles próprios pudesses gerir o campeonato nacional, organizando uma liga, como ocorre na Inglaterra, na Itália e na Alemanha.


Para a CBF, urgia cortar as asinhas dos grandes clubes.


Foi então que surgiu, no seio da CBF, a idéia torpe de fazer com que o título fosse decidido entre os campeões do torneio dos times grandes e o dos pequenos. Uma idéia que repugna à lógica, no melhor estilo das criações geniais de nossa cartolagem. A primeira questão que devemos enfrentar é: a CBF tinha a legitimidade de se imiscuir na regulamentação de um campeonato em cuja organização ela não ajudou em nada?

A CBF, responsável pelo estado quase falimentar de nosso futebol, poderia se meter a criar regras para um campeonato concebido justamente para que a bagunça e a politicagem da CBF fossem enterradas de uma vez por todas?

É claro, é evidente que não! Pois bem: a CBF fez das suas e inventou a tal regra que previa a disputa do título nacional pelos campeões dos dois torneios, ou melhor, dos dois módulos. Os times grandes jogariam o Módulo Verde; os pequenos disputariam o Módulo Amarelo. Timidamente, inconscientes de sua própria força, os grandes clubes, por meio de coação, acabaram aceitando a idéia, mas, posteriormente, quando perceberam o sucesso de sua concepção de um campeonato racional, resolveram peitar a CBF e não se submeter aos seus ditames irrazoáveis. Para os grandes clubes – e, portanto, para a maioria esmagadora da torcida brasileira – campeão brasileiro seria o campeão do Módulo Verde e fim de papo.

Como todos sabemos, o Flamengo, com um time inesquecível – o último timaço da história de nosso futebol -, após algumas partidas memoráveis, após espetáculos de Zico, Bebeto, Leandro e, sobretudo, Renato Gaúcho, após um show rubro-negro, o clube da Gávea se sagrou campeão do Módulo Verde. Foi o melhor do torneio entre os melhores. Em qualquer país sério deste mundo de Deus, isso bastaria para que fosse considerado o campeão nacional. Mas não no Brasil. Ou, pelo menos, não naquele Brasil de Sarney e de Otávio e Nabi. Para estes dois, era indispensável que o Flamengo disputasse o título com o vencedor do Módulo Amarelo. E enquanto o Flamengo conquistava com brilho o Módulo Verde, o que acontecia no tal Módulo Amarelo?

Na primeira partida da decisão da segundona, perdão, do Módulo Amarelo, o Guarani venceu o Sport em Campinas por 2 x 0. Na partida de volta, longe, muito longe dos olhos e do coração do torcedor brasileiro, o Sport venceu por 3 x 0, o que não bastava para levantar a taça. O regulamento previa desempate por pênaltis, e lá foram os dois times, sem que a torcida brasileira tomasse conhecimento disso, lá foram os dois times decidir por pênaltis. Cada um bateu onze, e o placar continuava empatado. Diante da suprema falta de importância do resultado – afinal de contas, ambos os times já tinham garantido o acesso à primeira divisão do ano seguinte -, Sport e Guarani resolveram dividir o título, como se se tratasse de um torneio de várzea. Não houve campeão do Módulo Amarelo de 1987. Chegamos a um ponto crucial. Segundo a CBF, o título nacional haveria de ser disputado pelos campeões dos módulos Verde e Amarelo. Campeão do Módulo Verde quem era? O Flamengo. E o campeão do Amarelo? Não houve. Como, não houve? Não houve. O Sport e o Guarani dividiram o título. Qual seria a solução para o impasse? Fazer o Flamengo disputar uma partida contra um combinado de Sport e Guarani?

Claro que não. É óbvio, é claro que o título deveria ser conferido, de uma vez por todas, ao Flamengo. E com muita justiça, afinal, o Flamengo fora o melhor entre os melhores. Acontece que as coisas não funcionam assim para a CBF. Consciente de sua força, o Flamengo, representando todos os clubes de grande torcida do Brasil, se recusou a decidir o que quer que fosse contra Sport ou Guarani. Não havia campeão do Módulo Amarelo, o Flamengo não tinha mesmo porque botar em jogo o seu título.

E mais: disputar essa patética final seria se curvar à CBF de Otávio e Nabi. Seria um retrocesso para o futebol nacional. E o Flamengo, como um cruzado da mais nobre das causas, enfrentou a CBF. No final das contas, no ano seguinte, a CBF tratou de dar um jeitinho de Sport e Guarani terminarem aquela disputa de pênaltis interrompida pela indiferença de ambos. No ano seguinte, o Sport venceu o Guarani nos pênaltis. No ano seguinte, quando o Flamengo nem se lembrava da celeuma, quando o Flamengo não tinha mais o mesmo time, quando o Flamengo não vivia mais a mesma boa fase. É óbvio que o Flamengo se recusou, de novo, a jogar com quem quer que fosse. Foi a deixa para que a CBF entregasse o título de mãos beijadas ao vencedor da segundona. Aliás, a um vencedor que conquistou o título da segundona de um modo não muito transparente, quod erat demonstrandum. Eis aí a base histórica para qualquer argumentação. Considero simplesmente absurdo, ou simplesmente idiota, que alguém negue o título do Flamengo em 1987 sem conhecer tais fatos, baseando-se apenas no pronunciamento da CBF sobre o assunto.


Baseando-se apenas no fato de que, em algum lugar nos empoeirados arquivos da CBF, há um livrinho em que consta que o Sport foi campeão daquele ano, após essa vergonhosa história que ele – o que nega o título do Flamengo – desconhece. Creio que isso é o bastante para que qualquer indivíduo com um mínimo de juízo dê razão à torcida do Flamengo quando grita, convicta de seus méritos, “Hexacampeão”. Pois o Flamengo conquistou aquele título na base da raça, do suor, do amor à camisa. E só não o botou à prova contra quem quer que fosse por uma questão política: naquele momento, o Flamengo representava os anseios dele, do Corinthians, do São Paulo, do Vasco, do Inter, do Atlético Mineiro… de 95% da torcida brasileira, contra a camarilha que dominava a CBF e mantinha nosso futebol num atraso medieval diante dos avanços europeus. Pois, creiam em mim, se o Flamengo tivesse ignorado a questão política, e tivesse jogado contra o Sport, teria massacrado o timinho pernambucano. Do elenco carioca, dez jogadores passaram pela Seleção Brasileira. Dez! Do quadro pernambucano, nem um único e escasso jogador teve esse privilégio.

Mas, pesando as suas prioridades, o Flamengo entendeu por bem se contentar com o reconhecimento do povo, e ignorar solenemente a opinião de Otávio e Nabi sobre o assunto. E, convenhamos, o Flamengo estava coberto de razão. Pois ser campeão não significa – nunca significou – ter o seu nome inscrito num empoeirado livrinho, roído por traças e coberto por teias de aranha, nos arquivos da CBF. Ser campeão é ter alma de campeão, é sentir-se como tal. É saber que venceu a tudo e a todos quando foi necessário. É ser o melhor entre os melhores.

Em suma, é campeão quem comemorou o título. E a torcida do Flamengo comemorou como ninguém. O país parou para ver a final entre Flamengo e Internacional, para ver 95 mil pessoas comparecerem ao Maracanã a despeito do dilúvio que inundara o Rio de Janeiro naquele 13 de dezembro de 1987. O país parou e a torcida do Flamengo deixou o Maracanã com a íntima convicção de que era a campeã brasileira. Por outro lado, eu me pergunto quem viu o jogo entre Sport e Guarani. Alguém viu?

Alguém largou o que estava fazendo para ver pela televisão os dois times dividirem o título da segundona? Alguém se importou em fazê-lo? O país parou para ver o Sport campeão do Módulo Amarelo? Não.

E eu considero inconcebível que, no país do futebol, um time conquiste um Campeonato Brasileiro sem que toda a nação tenha parado para ver a decisão, como vem fazendo ano após ano após ano. E, se a CBF teima em considerar campeão um time que conquistou seu dúbio título longe dos olhos de todos, azar da CBF. Sinal de que ela não entende nada de futebol. E a torcida do Flamengo, a maior da Terra, pode continuar enchendo a boca para gritar “HEXACAMPEÃO”.

Obrigado Pet!

A falta de tempo tem deixado o blog parado, por isso vou utilizar esse post para tentar atualiza-lo. Três rodadas do Brasileiro com uma boa vitória em cima do Avaí, um empate no qual deixamos escapar 2 pontos por desatenção contra o Bahia, e na útima rodada mais um empate em casa contra o Corinthians. Empate é péssimo nesse tipo de campeonato, uma vez que vitória além de 3 pontos serve como critério de desempate. O time até que jogou razoavelmente bem, com exceção de alguns jogadores em alguns jogos. Nem é necessário falar da necessidade de reforços, pois é uma coisa que o próprio Luxa disse que é fundamental. Junior César que entrou nos últimos minutos contra o Corinthians, pelo pouco que eu vi parece ser um bom jogador. Pelo menos melhor que o Egídio eu tenho certeza. Alias, sobre o Egídio, ele até foi destaque nas duas primeiras rodadas, mas mesmo assim acho que no minimo ele não encontrou sua posição no futebol. Um lateral que de 10 cruzamentos chuta 9 em cima da zaga tá jogando nu lugar errado. Mas deixando os caneleiros de lado para falar de um dos maiores craques do Futebol Mundial. Djean Petkovic, ou PET caso queira. Ídolo de uma Nação de 40 Milhões de Torcedores e de uma País que sofreu com uma guerra. Exemplo de conduta profissional, maestro com a bola no pé. Tive a honra de vê-lo jogar com a 10 rubro negra. Linda a festa para ele no Domingo. Mostrou que ainda tá jogando muito! Legal também foi a atitude dele em deixar o Renato bater a falta e fazer o gol de empate. No intervalo ele estava visivelmente emocionado. Valeu Pet, a Nação Rubro Negra cobra quando é necessário, mas reconhece o esforço daqueles que lutaram e venceram com o Manto Sagrado! Sou eternamente agradecido a você!

10 anos do Tri

Nada melhor do que começar o quadro com um dos jogos mais emocionantes do futebol, o Tri Carioca do Mengão em 2001 em cima do bacalhau!





Pela terceira vez seguida, Flamengo e Vasco se enfrentaram pela final do Campeonato Carioca, em 2001. Nas duas ocasiões anteriores, o time da Gávea venceu. E, da terceira vez, não foi diferente. Mesmo perdendo a primeira partida por 2x1, o Rubro-Negro foi com tudo pra cima dos rivais cruzmaltinos, e com direito a gol aos 43 minutos do segundo tempo, venceu por 3x1 a finalíssima e conquistou mais um troféu estadual.
O time, comandado pelo técnico Zagallo, chegou à final do Carioca após vencer a Taça Guanabara, em uma decisão histórica, nos pênaltis, contra o arqui-rival Fluminense. No primeiro turno, o Rubro-Negro fez uma grande campanha. Perdeu apenas para o Botafogo, por 1x0, e conquistou o título. Após uma campanha apenas regular na Taça Rio, a equipe se preparou para a grande decisão diante do Vasco, campeão do segundo turno.
A mística do grande clássico entrou em campo mais uma vez. No primeiro jogo, Petkovic abriu o placar para o Flamengo, mas os cruzmaltinos viraram o jogo, com Viola e Juninho Paulista. A torcida do time de São Januário, favorito ao título, comemorou muito a vitória. Mas, os rubro-negros não se deixaram abater. Mesmo com a desvantagem, comparecemram em maior número do que os rivais à finalíssima da competição, naquele inesquecível domingem maio de 2001.
Com grandes atuações do goleiro Júlio César e dos jogadores Edílson e Petkovic, o Fla bateu todos os prognósticos, e misturando raça, talento e sorte, conseguiu a vitória, no finalzinho do jogo, dando o quatro tricampeonato estadual do Clube de presente à Nação Rubro-Negra e ao emocionado técnico Zagallo, um dos heróis da conquista.



Um jogo digno de Flamengo e Vasco. Um jogo digno de final de Campeonato Carioca. Esta foi a decisão do Estadual do Rio de Janeiro do ano de 2001. Diante de mais de 60 mil pessoas no Maracanã, o Fla fez o impossível. Não tomou conhecimento do rival e de sua vantagem, e aplicou um 3x1 inesquecível, com dois gols de Edílson, artilheiro do campeonato, e um de falta do maestro Petkovic, imortalizado na história do Clube.
Durante o primeiro tempo, o jogo foi bem agitado. Nervoso e precisando do resultado, o Flamengo pressionava, enquanto o time de São Januário se mandava nos contra-ataques. Logo no início do jogo, Viola poderia ter aberto o placar para o Vasco da Gama, mas Júlio César salvou o Fla. Mas, aos 23, quem, de fato, abriu o placar, foi o Flamengo. O lateral-esquerdo Cássio foi derrubado na área. Pênalti. O artilheiro do time do Campeonato, Edílson bateu e marcou. 1x0 para o Rubro-Negro, que precisava de mais um gol para conquistar o título.
No entanto, quem marcou em seguida foi o Vasco. Primeiro com Euller, em gol que foi anulado pelo bandeirinha, devido ao impedimento. Depois, após tanto pressionar, e perder novas chances com Viola e Euller, Juninho Paulista empatou o jogo, após receber passe do atacante Viola, dentro da área. O próprio Juninho poderia ter decidido o jogo. Mas, Júlio César salvou o Fla. De novo. Fim do primeiro tempo, vantagem do Vasco, com o Flamengo precisando de dois gols para ser campeão. Honrando a camisa que vestiam, os jogadores nunca deixaram de acreditar.
Na volta do intervalo, o Flamengo mostrou ao que veio. Empurrado pela torcida, mesmo com o título longe, o Rubro-Negro se superou, e chegou ao segundo gol. Aos 8 minutos, começava a brilhar a estrela de Petkovic. Em bela jogada pela ponta-esquerda, o camisa 10 do Fla deu belo cruzamento para o artilheiro Edílson, o baixinho da vez, já que Romário, do Vasco não jogou, completar de cabeça: 2x1 para a equipe vermelha e preta.
A partir daí, só emoção. Juninho Paulista cobrou falta com perigo e acertou o travessão de Júlio César. Euller chegou a driblar o goleiro em outro lance perigoso a favor dos cruzamaltinos. Mas, ficou sem ângulo, e perdeu a chance. O Vasco era só pressão, mas parava nas mãos do iluminado goleiro rubro-negro. Até que, aos 43 minutos do segundo tempo, com a torcida vascaína já comemorando o título, veio o momento que não sai da cabeça de quem assistiu àquela decisão.
Falta para o Flamengo, na entrada da área, em cima de Edílson. Adivinha quem vai bater? É o camisa 10 da Gávea. Música famosa de Jorge Ben, em homenagem a Zico. Não foi bem este camisa 10 da Gávea quem bateu. Foi outro. O sérvio Petkovic. Mas a classe e categoria da cobrança foram as mesmas do Galinho de Quintino, maior ídolo da história do Clube. As imagens não saem da cabeça dos rubro-negros. O lateral-direito Alessandro rezando no banco de reservas. Zagallo segurando uma imagem de São Judas Tadeu. O então técnico vascaíno Joel Santana desesperado no banco.
Era um momento decisivo. Caso o Flamengo fizesse o gol, seria tricampeão. Em uma linda coreografia, a torcida rubro-negra passou energia positiva para o time. O árbitro Léo Feldam apitou, Petkovic partiu para a bola, e como se tivesse colocado com a mão, a bola foi parar no fundo das redes, no ângulo esquerdo do goleiro vascaíno Helton. Sem chances, indefensável, indescritível, emocionante. Uma explosão de alegria em vermelho e preto se deu no Maracanã e em todo Brasil.
A partir daí, foi só comemorar. Abrindo o novo século no futebol carioca com um título todo especial. Um tricampeonato na virada do século XX para o século XXI. Um tricampeonato com três conquistas em cima do arqui-rival Vasco. Um tricampeonato com tudo que o torcedor do Flamengo merecia, e da maneira que ele mais gosta: com raça e emoção.


Ficha Técnica

VASCO 1 x 3 FLAMENGO
2º Jogo da Final do Campeonato Carioca 2001

Local: Maracanã, Rio de Janeiro (RJ)
Data: 27/05/2001
Árbitro: Léo Feldman (RJ)
Público: 60.038 pagantes

Advertências: Vasco: Helton, Jorginho Paulista, Juninho Paulista, Cleberson e Fabiano Eller; Flamengo: Juan e Beto


Gols: Edílson (FLA) 23'/1ºT, Juninho Paulista (VAS) 40'/1ºT, Edílson (FLA)8'/2ºT e Petkovic (FLA) 43/2ºT

VASCO: Helton, Clebson, Geder (Odvan), Torres e Jorginho Paulista; Fabiano Eller, Paulo Miranda, Pedrinho (Jorginho) e Juninho Paulista; Euller e Viola (Dedé). Técnico: Joel Santana.


FLAMENGO: Júlio César, Alessandro(Maurinho), Fernando, Juan, Cássio, Leandro Ávila, Rocha, Beto(Jorginho), Petkovic, Reinaldo(Roma) e Edílson. Técnico: Zagallo.

Pet será reintegrado ao elenco para sua despedida.

Por Janir Júnior


Petkovic se prepara para escrever o último capítulo de sua história no Flamengo. Em conversas com Vanderlei Luxemburgo, ficou decidido que nos próximos dias o sérvio voltará a trabalhar com o grupo principal para se preparar para seu jogo de despedida, contra o Corinthians, no dia 5 de junho, pela terceira rodada do Campeonato Brasileiro, no Engenhão. O gringo está afastado do elenco desde o início da temporada, já que não fazia parte dos planos do técnico rubro-negro.

Aos 38 anos, Pet não causou polêmica ao ser afastado. Com aval da diretoria, ele traçou com a cúpula do futebol o seu jogo de despedida. Nesta segunda-feira à tarde, o jogador definiu com Vanderlei os últimos detalhes de como será sua reintegração ao grupo.

Desde que foi afastado, Pet deu sequência aos treinamentos com atividades separadas do grupo. Enquanto o elenco treinava no Ninho do Urubu, o gringo realizava trabalhos físicos à parte, na Gávea. Quando der adeus ao Rubro-Negro, Pet também abrirá uma brecha na folha de pagamento, já que tem recebido os salários em dia.

Além da despedida no Brasil, Pet planeja um amistoso em Belgrado, na Sérvia, em que ele jogaria pelo Estrela Vermelha, seu primeiro time, e pelo Flamengo, um tempo com cada camisa. No próximo dia 26, ele lançará no Brasil ‘O Gringo’, documentário sobre sua história no país, dentro e fora de campo, com ênfase nas passagens pelo Rubro-Negro. Enquanto assiste aos seus grandes momentos já editados e finalizados na telona, Pet acrescenta os últimos capítulos da sua história na Gávea.

Fecha a conta e passa a régua.

Fomos barrados próximo a estação LIBERTADORES. Apesar do título Carioca, o futebol que o Flamengo tinha apresentado ainda não tinha convencido. Era notável deficiência em todos os setores da equipe. Mas é injusto não reconhecer a raça que o time demosntrou nessa última partida. Foi um dos melhores jogos do ano em gramados brasileiros. Se o Flamengo jogasse assim em todas as partidas seria difícil alguem conseguir ganhar da gente. Maior posse de bola, maior número de finalizações, bom toque de bola... assim foram os primeiros minutos de jogo! Até mesmo Tiago Neves e Ronaldinho, mesmo que um pouco tarde demais, resolveram jogar. Logo fizemos o placar necessário para classificação, silenciando o estádio tomado pela torcida cearense. Tivemos chance para liquidar a partida, mas a situação mudou completamente depois de uma desatenção da defesa em uma falta cobrada rapida na cabeça de Washington. O juíz parecia imbuído do espirito natalino, distribuindo cartões para quem tivesse vermelho no uniforme. Resultado, Angelim, o jogador reconhecido por sua lealdade dentro de campo foi expulso por cometer duas faltas simples, sem necessidade alguma de punição. Aí que a vaca foi pro brejo, ou melhor, o bonde saiu dos trilhos. Perdemos Angelim, e Botinele que saiu substituido por Egidio. Ficamos com 9 jogadores(11 menos Angelim e Egidio) contra 13 (11 + Torcida e juíz)do ceará. O empate saiu logo depois com o mesmo Washington. Mesmo com menos jogadores, pressionamos, criamos chances e quase marcamos. Na melhor partida do Flamengo no ano o resultado não foi vitória... assim é o futebol! A eliminação do Flamengo foi no Engenhão, com jogadores de ressaca pela comemoração do titulo Carioca. Temos que parabenizar o time do Ceará que jogou um futebol limpo e de qualidade, enfrentando de igual pra igual o Flamengo, sem uso de artíficios como atrasar o andamento do jogo. As falhas do juíz aconteceram, mas acredito que seja por deficiência técnica. O negócio seguir em frente, corrigir os inúmeros erros, reformular o elenco e partir pra disputa do Brasileiro e Sul Americana.(já que agora ela da vaga pra libertadores). Meu orgulho é grande de ser Rubro Negro! A zoação que levammos de torcedores adversário só comprova nossa grandeza! Eles não aguentavam mais a ausência de derrotas nossa, tava entalado desde o começo do ano. Só o Flamengo para unir cruzerense e atleticano em prol de uma causa: me zoar! é o preço que se paga por ser foda! Diferentemente de outros, saímos da guerra, mas lutamos até o fim! e no dia depois da derrota, compartilhei com outros rubro negros do Brasil inteiro o orgulho de mesmo depois da derrota sair com o manto, demonstrando a a paixão pelo Flamengo esta acima de ganhar ou perder!



Avante Flamengo, Tua glória é Lutar!


Uma vez Flamengo, Flamengo até morrer!

...

Foi só a primeira derrota do ano.

O Flamengo ganhou o Campeonato Carioca invicto.

Mas por que a torcida não perdoou Ronaldinho Gaúcho e Luxemburgo?

Os torcedores não os escolheram por acaso para cobrar a vitória do Ceará por 2 a 1 no Engenhão.

Apesar de toda mídia festiva em relação ao jogador, suas atuações não convencem há muito tempo.

Mesmo colocado no ataque, longe de qualquer responsabilidade maior como meia...

Seu desempenho é constrangedor...

Chega sempre atrasado nas bolas e é facilmente desarmado pelos zagueiros...

Só tem pressa para cobrar faltas perto da área...

Quase sempre faltas que ele não sofreu...

Porque não incomoda as defesas adversárias a este ponto...

Aos poucos os torcedores vão se cansando das notícias sobre o comportamento fora de campo...

A maratona carnavalesca...

Os bailes funk...

A festa de 15 horas seguidas que deu depois da conquista do Campeonato Carioca...

Todo esse desgaste nas noites cariocas aparece em campo...

Ronaldinho Gaúcho tem um ótimo despertador...

Tem conseguido chegar sempre na hora dos treinamentos...

Evita assim as críticas de irresponsabilidade que perseguiram Adriano...

Mas chegar sem dormir nos treinamentos ajuda?

Sorte do jogador que os treinos mais importantes do Flamengo são fechados para a imprensa...

Ninguém tem a possibilidade de avaliar o quanto ele se esforça ou é poupado...

Mas os jogos tem provado que há algo muito errado...

Se ele treina tanto como é que não consegue colocar em prática?

Será que ele treina tanto mesmo?

Até onde vai a proteção ao jogador?

Ninguém pode afirmar com convicção...

Mas as partidas, cada uma pior do que a outra não deixam dúvidas.

O Flamengo foi campeão carioca não graças a Ronaldinho...

Foi campeão apesar de Ronaldinho...

E o torcedor apaixonado foi suportando...

Péssimas atuações...

Pênalti perdido contra o Macaé que trocou o Olaria pelo Fluminense na semifinal da Taça Rio...

E sempre Luxemburgo dando desculpas....

Agindo como se fosse o assessor de imprensa do jogador...

Mas a situação cansou...

Na derrota diante do Ceará as vaias entaladas na garganta vieram...

Ronaldinho Gaúcho mal acostumado às palmas que não tem merecido ficou sem ação.

E mesmo ouvindo muito bem o seu nome sendo objeto de palavrões até...disfarçou.

Ao contrário do que faz nas faltas e nos pênaltis foi democrático.

"As vaias são para o time inteiro", disse para os incrédulos repórteres.

Eles sabiam que não eram.

Mas preferiam não contestar a estrela sagrada da Gávea.

Indisfarçável foi o coro de 'burro, burro, burro' para Vanderlei Luxemburgo.

Outra vez o seu Flamengo não jogou bem.

Foi um time lento, previsível, sem imaginação ou variação tática.

Uma presa fácil demais até para Vagner Mancini.

Bastou colocar seu time marcando na intermediária carioca e houve a chance até de uma goleada.

O time oerdeu pelo menos três ótimas chances...

Uma incrível, com Geraldo, livre na pequena área...

A vitória do Ceará por apenas 2 a 1 não reflete o que foi o jogo...

Porém as vaias a Ronaldinho Gaúcho e a Luxemburgo, sim...

Qual foi a primeira providência do treinador após a derrota preocupante de ontem?

Dar a sexta-feira inteira de folga...

Seus jogadores precisam descansar...

Principalmente Ronaldinho Gaúcho...

Resta saber como ele vai aproveitar mais essa folga...

Talvez por tudo isso, o clube ainda não tenha conseguido arrumar um patrocinador...

Desde o início do ano, o Flamengo busca uma empresa disposta a pagar R$ 40 milhões...

Nem o título carioca importa...

A história e a força da torcida valem muito, mas muito mais...

Esse time atual, com sua principal estrela e seu treinador, não...

Quem dá essa resposta são as várias e várias empresas consultadas...

Ninguém está disposto a investir tanto dinheiro na imagem de Ronaldinho Gaúcho e Luxemburgo...

Por que será?


Fonte original: Blog do Cosme Rimole

32 vezes!


32 vezes campeão carioca, sendo que temos 5 Penta tri e por cinco vezes campeões invictos! Isso só demonstra a força que o FLAMENGO tem. A supremacia estadual está além dos números. Falta qualidade aos adversários. Mesmo sem mostrar um futebol convincente, o time nem precisou das finais. No jogo de ontem não corremos grandes riscos, mas uma possível contusão de Felipe deixou os rubro negros apreensivos. Mas ele voltou e fez algumas defesas que garantiram o empate no tempo normal. David também foi muito bem, diferentemente de Welinton e Rodrigo Alvim. Outro momento tenso foi no finalzinho do jogo quando Willians foi expulso! Em caso das finais eleseria um grande desfalque. Acho que Willians é hoje a base de sustentação do time. Aliás, vale lembrar o gol alá Messi que ele marcou na útima quarta na vitória de 3x0 em cima do Horizonte. Vamos pegar o Ceará buscando o titulo cearense, rs... Mas voltando ao carioca, ganhamos duas datas para preparar o time para sequencia da Copa do Brasil e Brasileiro. Foi um Domingo festivo!!! Em São Jenuário, os Vascaínos comemoraram, e também os Chorões do Botafogo! Durante os últimos anos eles brigavam pra ser vice, esse ano os dois foram, uma vez que não teve final! Botafogo vice da TG e Vasco da TR. O dia também foi marcado pela morte de Osama, fato que não foi simples coincidência, como vocês podem ver na foto, ele era vascaino e morreu de desgosto! Em 2001 foi o Tri com gol do Pet, em 2011, depois de 10 anos ele não aguentou!

Apenas um jogo pro título Carioca!

Vim falar um pouco com as paredes!

E o Fla-Flu, que jogo! Primeira notícia que surge é que R10[aparecido] não ia jogar. Desfalque ou reforço? eis a questão! A chuva castigava o Rio e os times entram em campo em situação oposta. Fluminense empolgado, Flamengo contestado. Nos primeiros minutos de jogo, o mengão entrou bem, mas depois da preocupante saída de Leo Moura o panorama da partida mudou. O Flu passou a mandar na partida. Um jogo muito travado, com duas paralisação devido à falta de luz e ao arbitro que ainda deu tempo técnico. Depois de uma falta infantil de Galhardo, Rafael Moura(impedido) fez o primeiro do Flu. O Flamengo não criava nada, Tiago Neves mais apagado que os refletores, Rodrigo Alvim mostrando que futebol não é sua praia e Fernando mostrando que tudo que ruim pode piorar. Enquanto o meio de campo se mostrava estéril, Pet acompanhava o jogo bem do sofá da sua casa comendo gelatina de amendoin. O jogo foi para o segundo tempo. Willians, Diego Mauricio e Felipe eram os únicos destaques do Fla, além da entrada de Botineli melhorou um pouco o time. Depois da parada técnica passmos a mandar na partida, e após o cruzamento de Willians o apagado Tiago Neves só desviou para o gol empatando a peleja! A partir dai o jogo ficou aberto, e se não fosse o individualismo de Diego Mauricio em um lance que era só tocar pra Botineli livre, tinhamos liquidado a partida. Contamos com a sorte ou ruindade de Diguinho do Fluminense que cara a cara com Felipe chutou por cima. Empate no tempo normal e tudo ia ser resolvido nas penalidades máximas. Começamos na desvantagem mas conseguimos a virada graças a Felipe. Na última cobrança da série, tinhamos a chance de conquistar a vaga caso Tiago Neves marcasse, mas o sofrimento foi prolongado. Nas últimas cobranças Tarta errou e Diego maurício se redimiu de sua fomiagem e converteu sua cobrança! Flamengo classificado, a um jogo do titulo! Fluminense eliminado mais uma vez. Agora é pensar na Copa do Brasil quarta, que aliás vai ser dureza com os desfalques de Maldonado e Leo Moura.

Além do Horizonte...

...deve ter uma boa oportunidade pra quem quer ganhar a Copa do Brasil e garantir vaga na libertadores 2012! mas devido ao longo período sem postar, por falta de tempo, falarei dos últimos dois vexames do "bonde".


Macaé e Horizonte! Com certeza não são grandes expoentes do futebol nacional! Juntando a folha salarial dos dois time não dá um mês do salário do R10 - GRAÇADO.

O fato é que essa invencibilidade não me engana. Ao invés de um Bonde, o time parece um bando! Sou contra a contratação de qualquer jogador que não tenha o mínimo de identificação com o clube. Se não morre de amor por um time, seja neutro. De um dia para o outro começa a fazer juras de amor, isso não me convence. Torci para o Grêmio vencer o leilão por Ronaldinho, acho que seria melhor para todos. Ainda existem resquícios de pó de arroz em Tiago Neves, não consigo aceitá-lo vestindo o manto. Ronaldinho ainda não fez nada do que a ala otimista esperava. Pegando os dois últimos jogos como analise, teve penalti perdido, inúmeros erros de passe, faltas cobradas em cima da barreira e festa até altas horas antes de um jogo decisivo contra o horizonte. Se agora ele é mengão, devia não prejudicar o time! Mas esperar o que de alguém que foi ingrato com o time que o revelou? Tiago Neves perdeu uma bola no meio de campo ocasionando o contrataque e gol do Horizonte, distribuiu cotoveladas e tentou tirar a força um jogador do time adversário de campo. Estou citando os dois, pois eles são as "estrelas" do bonde, quando o resultado é vitória são eles que estampam as capas de jornais e revistas. Mas a poeira tá começando a baixar e a Nação começa ver a realidade! Além do caminho dificultado no carioca, a coisa ficou feia na Copa do Brasil. Digo feia nem pela dificuldade, mas pelo vexame de empatar em casa com o Horizonte. A torcida quarta vaiou o R10-Graçado, e tá certa em protestar! Ninguém pode ser blindado jogando com o Manto! Pra ter o respeito da Nação tem que jogar e muito! Outro que já tá enchendo é o Luxa com a inventação e teimosia dele. Quero o Flamengo com menos dança (que por sinal não tem coisa mais ridícula do que aquelas comemorações, um monte de homem um atrá do outro) e mais futebol!

*Ronaldetes de plantão, sintam-se a vontade para xingar!

Tem que saber aproveitar o descanso


E ai galera rubro negra mais bem vestida do futebol mundial e a mais entediada por essa dias de calmaria lá pelas bandas da gávea.

Fizemos nossa lição de casa, e por isso temos tempo até de mais para ver se finalmente Luxemburgo consegue definir um time titular e definir de vez um esquema de jogo. As finais da TR estão se aproximando, e se quisermos matar o campeonato mais fácil dos últimos 20 anos , onde nossos adversários estão se matando internamente, é preciso que a partir do jogo contra o Madureira já entremos em campo com um time definido e com o esquema tático nas pontas dos dedos. Temos que matar o campeonato já nesse segundo turno, medo não tenho, mas também não é por isso que vamos dar sopa para o azar.

A coisa anda tão calma que esta até difícil de achar motivo para continuar esse post, temos essa semana inteira de folga, jogamos domingo e mais uma semana de folga. Tempo é que não vai faltar, fico na esperança que Luxa já tenha chegado as suas conclusões e comece a a jogar somente com seu time ideal, não é possível que até agora ele não esteja satisfeito com o que já viu!!!!

  • Adriano
Eu já falei que não discordo de quem defende e de quem não defende a contratação de Adriano, mas vou dar meu pitaco sobre o que mengo deveria fazer. Chame Adriano para um conversa, apresenta-lhe um contrato onde deixe bem claro que ele não poderá faltar, chegar atrasado, chegar bêbado e que ganhara tanto.... Se ele achar que não serve para ele, paciência, procure a mídia e explique os fatos, Adriano, se quiser, se enquadra em qualquer filosofia, futebol para isso ele tem. Assim fazendo o mengo deixa de ser o vilão e passa a ser a vítima, se ele recusar é problema dele, simples não???? Podem ter certeza, vou morrer e não vou entender certas coisas nunca.

Vitória na estréia do novo manto

O Flamengo venceu na estréia da Taça Rio por 3x2 o Olaria. O time mostrou um melhor entrosamento, e começou com pé direito o projeto de ser campeão carioca sem ter que disputar a final com os vencedores de turno. Os gols foram de Ronaldinho e dois de Tiago Neves, na melhor atuação dos dois até agora. O jogo marcou também a estréia do novo uniforme do Mengão. A camisa nº2 é em homenagem ao mundial de 81, muito bonita por sinal. Já a nº1, não gostei da predominância do vermelho. E o CRF ficaria melhor numa listra preta. As mangas voltaram a ser listradas, diferente da anterior que era toda preta.
E lógico que não poderia passar em branco o aniversário do nosso eterno ídolo no último dia 3!
Parabéns pelos vitoriosos 58 anos de vida, a Nação agradece os serviços prestados ao maior do Mundo!
Valeu Zico!!!

19ª Campeão da TG


E ai galera rubro negra mais bem vestida do futebol mundial e que vem deixando o torcedor felizão da vida, afinal teremos todo o sossego que vamos precisar para jogar a Copa do Brasil e só pensar nas finais do carioca quando for preciso.


Fizemos nossa parte, não demos moleza pra zebra nenhuma. Não foi lá aquela apresentação, mas o Boavista também não fez sua parte, eu esperava uma apresentação ao nível da que foi contra o Fluminense, mas os verdinhos ficaram só na defesa, ai fica difícil, é jogo de um time só.


Ronaldinho foi o cara, não pela sua atuação, que novamente foi discreta, mas o gol de falta foi uma pintura, ao melhor estilo Zico, pra festa o gol de R10 foi a cereja do bolo, premiou os mais de 40 mil torcedores no Engenhão.


Vencer a TG não é nada, tem mais valor sentimental que de fato relevante, mas é importante se pensarmos que agora teremos menos preocupação com a Taça Rio e poderemos dar mais atenção na Copa do Brasil, e isso, em relação aos outros times, já é uma vantagem muito boa, e ainda podemos usar melhor o elenco para poupar os "titulares".


A nação esta em festa, pequena, conforme o significado da conquista, mas sempre é melhor estar em festa que estar estudando o que deu errado, por isso vamos pra festa hoje, amanhã focamos no jogo da Copa do Brasil, que esse sim vale alguma coisa, afinal Flamengo é Flamengo, nesse caso, 19 vezes.


SRN

Angelim não se considera ídolo


Chinelos, camiseta e bermuda. Com esta vestimenta que retrata o caráter do humilde zagueiro Ronaldo Angelim, ele recebeu a reportagem do MAIS nesta terça-feira, em sua casa, em Copacabana. Após marcar contra o Botafogo, no último domingo, pela semifinal da Taça Guanabara, Angelim se tornou um dos zagueiros com mais gols decisivos com a camisa do Flamengo. Já são três (um contra o Vasco, em 2008, outro contra o Grêmio, no hexa em 2009, e o último, no domingo). Mesmo com a vaga de ídolo garantida no coração de todos os rubro-negros, Angelim mantém os pés no chão.

- Não me considero um ídolo. O que acontece é que tenho trabalhado bastante e a sorte tem me acompanhado desde que cheguei ao Flamengo - disse.

RELAÇÃO COM O FLAMENGO
"Primeiro fico feliz por ter o reconhecimento do torcedor. Já moro aqui em Copacabana há quase seis anos. Já tenho algumas amizades na praia e quando desço o pessoal procura tirar foto, pedir autógrafos. E a gente tem que estar sempre com boa vontade para atender. Até porque é difícil essas coisas acontecerem. Para mim é tranquilo, sempre procuro atender todo mundo da melhor maneira possível."

ÍDOLO?
"Ídolo, não. Vim para o Flamengo e procurei fazer o meu trabalho da melhor maneira possível. Tenho mais um ano de contrato com o clube e quero deixar a melhor impressão possível antes de encerrar o meu ciclo por aqui."

RELAÇÃO COM RONALDINHO
"Está sendo muito boa. Ele é uma pessoa muito humilde que brinca demais com o grupo. Nesse último gol fiz coisas que nunca tinha feito. Os caras me fizeram dançar junto com eles. É um excelente jogador e já está começando a mostrar para o que veio."

O QUE FALTA?
"Falta a Libertadores, que não deu para conquistarmos ainda. Tínhamos uma equipe qualificada que dava para ganhar nos últimos anos, mas perdemos para América-MEX e Universidad de Chile de forma inesperada."

ENCERRAR A CARREIRA "Gostaria de encerrar a carreira no Flamengo, pois esta já é a minha sexta temporada no clube. É o clube pelo qual mais joguei, é o meu time de coração. Então para mim seria interessante parar por aqui."

GANHAR TUDO EM 2011
"A intenção é esta. O Flamengo, pelo investimento que fez, não tem como pensar diferente. Tem que pensar em conquistar tudo o que disputar, começando pelo Carioca."

MELHOR COMPANHEIRO DE ZAGA
"Acho que essa zaga atual do Flamengo vai ser muito boa, David e Welinton. Mas com quem joguei e consegui ter um bom entrosamento e atuar bem foi o Fábio Luciano. Tínhamos bastante regularidade e a torcida confiava na gente."

PATRICIA AMORIM
"Ela está fazendo um excelente trabalho no Flamengo. Muitas pessoas cobram títulos, mas tem que pensar também na estrutura do clube. É nisso que ela está pensando. É lógico que também temos que ganhar títulos para o trabalho ficar realizado. Mas ela está de parabéns por estar conseguindo fazer um belo trabalho à frente do Flamengo."



Fonte: Lancenet

Ídolo é pouco para descrever Ronaldo Angelim, o cara é um exemplo pra ser seguido na vida!

Adeus Fogooo!!!

Em mais um clássico equilibrado, o mengão despachou os chorões depois de um empate no tempo normal por 1x1, e vitória nos penaltis por 3x1. O primeiro tempo foi rubro negro, com boas jogadas e o gol do iluminado Angelim. Antes da cobrança eu ainda pensei (vai ser gol do Angelim), não deu outra, assim como em 2009 no Hexa. Ainda teve um bela trama entre Ronaldinho, Fernando com a cabeçada de Tiago Neves. No segundo tempo o Botafogo voltou melhor, dando trabalho para defesa rubro negra. Felipe defendeu uma de Loco, mas na segunda não teve jeito. A defesa parou pedindo impedimento, e o atacante do Botafogo aproveitou para empatar. Luxa resolveu tirar Deivid e colocar Negueba que infernizou a vida de Arévalo. Willians salvou o Fla duas vezes, primeiro antecipando a finalização de Cajá, depois se jogando para cortar o passe de Loco para dentro da area. Ronaldinho também fez bela jogada depois do escanteio, tirou Somália com dominio e finalizou rente a trave. A decisão foi para disputa de penaltis. E penalti é no mínimo covardia com os adversários do Mengão. É dificíl da gente perder. Uma força sobrenatural conspira a nosso favor. Léo Moura bate, Jéferson vai na bola mas ela passa por baixo. Já na cobrança de Somália, Felipe defende e a bola querendo dar mais emoção, pensa em ultrapassar a linha do gol mas resolve parar, diferentemente do que ocorreu em certa ocasião contra os tricolores. Estamos na Final contra o Boa vista (nome do bairro onde eu moro) que eliminou os Coloridos no sábado. Apesar do caminho rumo ao titulo ter ficado mais fácil depois da vergonha tricolor, não podemos vacilar.


Atuações

O empate comprovou que ainda falta peças para compor um time competitivo. Não gosto desse esquema de três zagueiros. Como já disse em postagens anteriores a Zaga tem que ser Angelim e + um, com vantagem para o David. Léo Moura é garantia de tranquilidade na direita, já na esquerda há vagas para lateral! Ronaldinho apesar de ter feito na minha opinião a melhor partida até agora, tá longe de todas as expectativas. Tiago Neves vem regredindo a cada jogo, faz jogadas dignas do troféu bola murcha. Willians tá dando conta sozinho da marcação no meio, Fernando já podia tá bem longe da Gávea. Renato não tem jogado bem, mas sempre é opção de chute certeiro. Já o Deivid, eu reconheço o esforço mas a falta de sorte tá matando. Negueba tá mostrando que tem potencial para lutar por vaga no time titular, uma vez que o Wandelei tá contundido.

Flamengo e Murici

O Murici foi despachado da Copa do Brasil nesta quarta. Mas engana-se quem pensa que foi fácil para o Flamengo. o primeiro tempo me preocupou ainda mais. Parecia que o Murici era o Flamengo e o Flamengo era o Murici. Lances bizzaros do Fla e belas jogadas do time alagoano, incluindo um chapéuzinho em cima do R10. Pelo menos deu pra ter certeza de uma coisa, nossa zaga tem que ser Angelim e mais um. Precisamos também de um lateral esquerdo! Chega de improvisações. No segundo tempo, com as substituições do Luxa e o cansaço do Murici o jogo melhorou pra gente. Conseguimos fazer 3 gols e eliminamos o jogo de volta, fato que vai ser importante caso passemos para final da guanabara. E falando em Carioca, vai ser nosso primeiro teste do ano! Jogo decisivo contra noss principal rival nos últimos anos. Nosso time como já disse, está a quilômetros do ideal, mas confio na força rubro negra, confio no Flamengo e em que faz desse time sua prioridade, confio em quem faz o melhor que pode quando tá com o manto sagrado.