Obrigado Ronaldo Angelim



As pessoas nascem predestinadas ou cada uma escreve sua história dia após dia? O que estava escrito para um brasileiro filho de família pobre chamado Ronaldo Simões Angelim? Nascido no dia 26 de novembro de 1975 em São Paulo mudou-se com poucos dias de vida para a cidade de Porteiras, na região do Cariri, interior sul do Ceará para viver com a vó Antônia. Na infância pobre, seu maior desejo era ganhar de presente uma camisa do Flamengo, seu time de coração, mas devido às condições financeiras precárias sua mãe Francisca não pode realizar. Angelim desde cedo ajudava a sua mãe no trabalho na roça, já que seu pai ganhava a vida em São Paulo como vaqueiro. 


Depois aos 18 anos arrumou um serviço cavando poços artesianos, atividade comum onde a água é escassa. Mesmo com trabalho pesado, ainda encontrava disposição para fazer o que mais gostava. Jogar bola. Segundo sua mãe, se deixasse ele deixava de comer para jogar bola. Faltava ar, mas nunca vontade ao jovem Angelim. Recebia 25 reais por semana, o que lhe rendia 100 reais ao mês, enquanto o Icasa, seu primeiro clube pagava 80. Foi quase o fim de uma carreira que não tinha nem começado. Mas o presidente do Icasa fez uma proposta de aumentar o salário, mas para que ele se dedicasse somente ao futebol.


Ronaldo passou por diversos clubes, tais como o Icasa, o Juazeiro, o Ceará e o Ituano, até que em 2001, acertou contrato com o Fortaleza, clube que defendeu durante cinco anos nos quais participou das conquistas de quatro Campeonatos Cearenses e de dois vice-campeonatos da Série B do Campeonato Brasileiro.
Ironicamente, Ronaldo, responsável por desarmar os atacantes adversários, marcou seu nome no Fortaleza por causa de um gol que fez. Isto aconteceu na última rodada da Série B do Campeonato Brasileiro de 2004, quando o Fortaleza, buscando retornar à Série A, necessitava ganhar seu jogo, contra o Avaí, por dois gols de diferença, além de precisar torcer para que o Bahia não vencesse o Brasiliense, na Fonte Nova. Faltando cerca de quinze minutos para o término da partida, após cobrança de um escanteio, Ronaldo Angelim surgiu como um raio, pelo meio da zaga do Avaí, e marcou de cabeça o segundo gol do Fortaleza, gol que levou a equipe leonina de volta à elite do futebol brasileiro.
Todavia, embora idolatrado no Fortaleza, Angelim ainda permanecia bastante desconhecido para o restante do Brasil. Essa injustiça, porém, logo veio a ser desfeita durante a disputa do Campeonato Brasileiro de 2005, quando seu talento passou a ser reconhecido por todos, tendo Angelim sido convocado para compor a zaga do Time das Estrelas, que enfrentou o Corinthians, campeão brasileiro daquele ano, em uma partida organizada pela CBF.
Em 2006, Angelim foi contratado pelo Flamengo, onde teve a oportunidade de ocupar a vaga de titular, em várias partidas. Mesmo assim, ainda não havia conseguido se firmar no time Rubro-Negro. Contudo, mesmo que sem muito prestígio, Angelim acabou vendo diversos zagueiros passarem pelo clube e serem dispensados, enquanto ele se mantinha no elenco.
Foi no segundo semestre de 2007, com a chegada de Fábio Luciano, que Angelim encontrou um perfeito entrosamento com um companheiro de zaga e, desta forma, não deixou mais a vaga de titular.
Tal destaque rendeu elogios de nada menos que Ronaldo "Fenômeno", que afirmou achar Ronaldo Angelim "o zagueiro ideal" e que "gostaria de tê-lo como companheiro de equipe", em participação no programa Bem, Amigos!, do canal esportivo SporTV.
A partir daí ele conquistou a nação com sua dedicação dentro de campo e humildade e sinceridade fora dele. Pra quem diz que entrevista de jogador é sempre igual é porque não conhece Angelim. Foge completamente da mediocridade de entrevistas pré-fabricadas, com perguntas idiotas e respostas mais ainda. Ja disse que não merecia ser titular, já admitiu que a bola bateu no braço,dentre outras.

No início de 2009 um dos momentos mais difíceis de sua carreira, uma lesão na coxa direita que por pouco não ocasionou uma necrose (morte das células, o que poderia causar a amputação). Mas algo estava reservado num futuro adiante. Angelim se recuperou!

Na última rodada do Campeonato Brasileiro, o Flamengo empatava o jogo contra o Grêmio no Maracanã, placar que dava o titulo ao Internacional. Eis que aos 25 minutos do segundo tempo, em escanteio cobrado pelo Pet, Angelim fez o gol do título para o Flamengo quebrando um jejum de 17 anos e enchendo de alegria a Nação Rubro Negra. Caso exista, uma palavra que poderia descrever o destino é” Irônico”. Da vida sofrida a autor do gol que trouxe alegria. Do menino que não tinha dinheiro para realizar o sonho de comprar a camisa do Flamengo a um ídolo que marcou seu nome na história do clube por honrar cada minuto que vestiu o manto sagrado. OBRIGADO ANGELIM, SUA HISTÓRIA JÁ ESTA ETERNIZADA!

1 comentários:

  Patryck - Admin.

18 de dezembro de 2011 13:30

Ronaldo Angelim é um zagueirão. Além de tudo que ele fez para o Flamengo, podendo ser considerado um dos maiores zagueiros de todos os tempos, o Ronaldo Angelim é um cara humilde. Este é o ponto forte dele.



Vote:
http://fcgols.blogspot.com/2011/12/bola-dor-furada-novo-quadro-do-fc-gols.html

Participe do Super Quiz:
http://fcgols.blogspot.com/2011/12/super-quiz-desafio-2.html